19/10/2016

Qual é nosso papel?!

Imagine você...toda sua vida, sua casa, sua família, seus costumes!!!
De repente alguém chega em você e diz que você terá que ir embora...terá que deixar pra trás tudo que conheceu até hoje!!! Terá que deixar as únicas pessoas que conheceu até hoje como sua única família!!! Terá que deixar sua rotina, seus costumes...
Você vai pra uma nova casa, com uma nova família...pessoas que você nunca viu ou viu pouquíssimas vezes!!!
Terá que entrar na vida deles, na rotina deles, se adaptar ao que eles sempre viveram e que é totalmente diferente do que você viveu!!!
Você está com medo, não tem ninguém pra te proteger a não ser essas pessoas que serão sua única opção de segurança, mesmo que não as conheça bem!!!
Você chega nessa nova casa...terá que confiar neles e tentar suprir todas as expectativas!!! Eles querem que você seja perfeito(a)...afinal sonharam com você ali...você é o que esperavam!!!
Adapte-se, acostume-se, pare de chorar, sorria sempre, seja carinhoso(a), retribua o que está sendo oferecido!!! Se comporte bem, esqueça seus costumes, entre nos costumes deles...é sua obrigação!!!
Seus medos, suas dores, seu passado?! Coloque no bolso!!! Agora é outra vida e eles querem que você se molde e rápido!!! Ninguém está com paciência, ninguém pode esperar!!! Temos uma nova família a mostrar!!! As pessoas querem ver, todos nos cobram isso!!!
E se você não agir assim...corre o risco de voltar da onde veio e ter que se readaptar...sim...novamente...voltar a velha rotina e ficar sem perspectiva!!!
Seu futuro é incerto?! Você não vê que estão te oferecendo um novo futuro?!
As vezes sim...as vezes não!!! E independente disso...É desesperador!!!
Precisa de um tempo?! As pessoas não têm esse tempo!!! Você será cobrado até estar pronto!!!

A adoção é linda, sim!!! E uma criança em família é uma criança feliz!!!
Mas muitas vezes esquecemos que há todo um processo pra essa felicidade!!!
Acredito ser mais ou menos assim a visão de uma crianca recém adotada. Medo, insegurança, cobrança, incerteza...
Jogamos todas as nossas expectativas e sonhos e esquecemos que ali existe um ser inocente a tudo isso, com um passado difícil, com um futuro até então incerto!!!
Muitas vezes falamos da espera dos adotantes e esquecemos que enquanto vivemos nossa rotina de vida nessa espera, as crianças vivem presas em seu mundo de incertezas e rejeições também a espera de algo que nem mesmo elas sabem o que é!!!
Quando essa criança chega a nós, queremos ter imediatamente o filho que sempre sonhamos e esquecemos que ninguém a ensinou a ser filho!!!
Esquecemos que esse sempre foi o nosso lugar, a nossa casa...mas essa criança está chegando num mundo totalmente desconhecido e só precisa sentir e saber que vai ficar tudo bem!!!
Crianças...
Quanta inocência! Quanta pureza! Quanta fragilidade! Quanta história! Quanta superação!
Reflitamos...
Qual é nosso papel?! Como devo agir?!
Estou sendo duro(a) demais?! Injusto?!
Sei que está dando seu melhor...eu também estou!!! Mas esse melhor pode ou deve ser dado de uma outra forma?!
Que esse texto sirva pra nossa reflexão!!! Que coloquemos o óculos da empatia por nossos filhos e possamos entender o que eles mais precisam e a partir daí...doarmos com todo nosso amor!!!

Priscila Pas

Nenhum comentário:

Postar um comentário