05/05/2017

Maternidade Adotiva

Não te esperei em meu ventre por 9 vezes, mas senti a angústia de te esperar dia a dia na incerteza de quando você chegaria.
Não te senti mexendo na barriga, mas senti as contrações do meu coração enquanto aguardava sua chegada.
Não te dei a luz num parto normal ou cesariana, mas você deu a luz a minha vida quando nasceu pra mim.
Não vi seus primeiros passos, mas me emocionei ao te ver caminhar em minha direção quando nos encontramos.
Não ouvi suas primeiras palavras, mas meu coração derreteu ao te ouvir me chamar de mãe pela primeira vez.
Não te acalentei no colo pequena, mas hoje posso te segurar em meus braços todos os dias.
Não te amamentei em meu seio, mas hoje posso sentar ao seu lado na mesa e te alimentar com o que mais gosta.
Não fui no seu primeiro dia de aula, mas vi sua emoção ao ter uma mãe para te levar pela primeira vez na escola.
Não fui na sua primeira reunião de pais, mas me emocionei ao ver sua evolução e ouvir da professora que você é especial.
Não estava lá quando teve pesadelos, mas hoje acalento teu sono e te cubro todas as noites.
Não enxuguei suas primeiras lágrimas, mas hoje posso te abraçar forte quando precisar de apoio.
Não vi seu primeiro sorriso, mas tenho a emoção de ver você sorrindo a cada nova descoberta.
Não estivemos juntas por algum tempo, mas agora que nos encontramos, estaremos pra sempre vivendo esse amor.
Sim...somos mãe e filha com toda profundidade, verdade e essência...e se isso não é amor, desconheço o que seria!!!

Priscila Pas


Nenhum comentário:

Postar um comentário